Roraima ganha reforço de R$ 187 milhões em resposta à imigração

O estado de Roraima está recebendo uma série de investimentos do Ministério da Saúde para aplicar em ações e serviços de saúde por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A medida é uma resposta da pasta à imigração de venezuelanos, que tem demandado ampliação da capacidade de atendimento. O total de investimentos de novas ações é de R$ 187 milhões, que serão destinados às obras em unidades de saúde, reforço e ampliação no atendimento hospitalar e na atenção básica, além da aquisição de vacinas para imunização da população contra doenças. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, nesta segunda-feira (14), em Pacaraima (RR).

“Estamos trazendo mais recursos para o estado de Roraima e aos municípios de Pacaraima e Boa Vista. É um esforço do Governo Federal, envolvendo o Ministério da Saúde, o Ministério da Defesa, o Exército e outras pastas, para apoiar o estado de Roraima. O trabalho é em reposta à imigração, mas vai trazer também melhores condições de saúde aos brasileiros que moram no estado. A ação está sendo feita e já podemos perceber uma melhora ao longo dos últimos meses”, ressaltou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Do total de recursos, R$ 10,1 milhões anuais são para ampliar a assistência nos serviços de saúde em Roraima. O estado receberá adicional de R$ 9,6 milhões por ano para ampliar o atendimento hospitalar e mais R$ 508,28 mil por ano direcionados à Atenção Básica dos municípios de Pacaraima e Boa Vista. O cálculo utilizado para esses incrementos teve como base o quantitativo do Cartão SUS emitidos para estrangeiros e os serviços que serão contemplados serão determinados pelo governo do estado, conforme as necessidades e demandas prioritárias.

Para novas habilitações de serviços, o Ministério da Saúde está liberando ainda R$ 804 mil por ano, que serão utilizados para custeio de leitos de terapia intensiva para pediatria e neonatalogia. O recurso contempla o Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareh, que é referência para os 15 municípios de Roraima, e o Hospital da Criança Santo Antônio, ambos na capital Boa Vista.

Estão previstos ainda R$ 17,3 milhões para 62 propostas de emendas parlamentares destinadas à aquisição de ambulâncias tipo A, vans para transporte sanitário, equipamentos odontológicos e Unidades Odontológicas Móveis (UOMS). Entre 2015 e 2017, o Governo Federal já havia ampliado o repasse de recursos regulares em saúde ao estado de Roraima, que passou de R$ 75,5 milhões para R$ 123,3 milhões, aumento de 62,3%.

Além dos anúncios, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, também visitou unidades de saúde que têm importância estratégica, como o Centro de Operações do Governo Federal/Exército, em Pacaraima. O local funciona como uma central de controle e gerenciamento, que envolve representantes de todos os ministérios, para promover ajuda humanitária de saúde, alimentação e demais atividades aos venezuelanos para posteriores providências e encaminhamentos. Hospital Délio de Oliveira Tupinambá também foi visitado em Pacaraima. A unidade é a única referência hospitalar sob gestão do estado de Roraima.

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde / Foto: Rodrigo Nunes

Edição: Saúde em Tela

Responda

Your email address will not be published.