Primeiro paciente do Plantão Saúde Cirurgia faz consulta e exames

Mardônio Silva, 32 anos, residente em Horizonte, será o primeiro paciente a se submeter a procedimento cirúrgico pelo programa Plantão Saúde Cirurgia, lançado este ano pelo Governo do Ceará. O paciente fez consulta com o otorrinolaringologista, os exames pré-operatórios e em até 15 dias passará por cirurgia no Hospital Nova Saúde, em Fortaleza, para tratar a amigdalite que o incomoda. Além de Mardônio, outros dois pacientes também foram atendidos na manhã desta segunda-feira, 21, no mesmo hospital, Luis Fernando Oliveira, 31, e Naila Barbosa, 21. “O atendimento está sendo de primeira qualidade, a gente está sendo bem recebido aqui na clínica, não só pelo pessoal da clínica, mas também pelo pessoal do governo. O atendimento está sendo excepcional”, comentou Mardônio Silva. “Fiquei muito aliviado de saber que daqui a 15 dias já estarei na mesa de cirurgia para ficar livre das complicações dessa doença”, acrescentou. “Quando fiquei sabendo que dentre muitos, milhares, eu serei o primeiro, foi muito emocionante”, comemorou o paciente.

“É com grande satisfação que a gente vê essa iniciativa do Governo do Estado do Ceará para que dê mais celeridade a essas cirurgias que ficaram represadas, essas milhares de pessoas que estão na fila necessitando desses procedimentos”, avaliou o médico Luiz Fabiano Moura, diretor-presidente do Grupo Nova Saúde. “A gente está dando muita ênfase a esse programa, por isso que nós somos o pioneiro, estamos dando esse pontapé inicial. A gente está muito satisfeito, muito feliz, realmente, com essa iniciativa brilhante da Secretaria da Saúde do Estado e do governador Camilo Santana”, acrescentou.

O programa Plantão Saúde Cirurgia conta com cerca de 30 prestadores de serviços de saúde contratados ou em processo de contratação que realizarão 8.162 cirurgias em sete especialidades. A iniciativa visa reduzir a fila de cirurgias eletivas de média e alta complexidade no Ceará. Na primeira etapa do programa, serão destinados R$ 52,4 milhões para o pagamento desses procedimentos, inclusive exames pré e pós-operatórios. A iniciativa deve contemplar 12.466 cirurgias eletivas de alta e média complexidade. Um total de R$ 100 milhões foi disponibilizado pelo Estado para essa finalidade. Os pacientes começarão a ser chamados para avaliação pré-cirúrgica para a realização de procedimentos nas especialidades de traumatologia, ortopedia, oftalmologia, cardiologia, neurologia, urologia e otorrinolaringologia.

Funcionamento do programa

O Governo do Estado publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) nº 043, de 5 de março de 2018, Chamamento Público com o objetivo de identificar serviços especializados na área da saúde, e, assim, viabilizar o atendimento das pessoas cadastradas na Central de Regulação (Cresus) com solicitação de cirurgias eletivas até novembro de 2017. Todos os contratados garantirão o atendimento antes, durante e depois das cirurgias dos pacientes, realizando exames e consultas médicas quando necessários. A comprovação do atendimento será por meio de registro nos Sistemas do Ministério da Saúde.

Para as internações hospitalares, o sistema utilizado é o Sistema de Informação Hospitalar (SIH), que tem como principal instrumento a Autorização de Internação Hospitalar (AIH), e ainda, planilhas auxiliares, quando necessário. O agendamento de pacientes para cirurgia, o controle da sua execução e o pagamento dos serviços realizados ficarão sob a responsabilidade da Coordenação de Regulação, Avaliação e Controle (Corac/Sesa).

Fotos:  Fátima Holanda/ Assessoria de Comunicação da Sesa

Responda

Your email address will not be published.