48º CNSA: Funasa esclarece sobre os recursos para o Saneamento

No primeiro dia de evento o estande da Funasa é prestigiado por participantes de todo o Brasil no 48º Congresso de Saneamento da Assemae
Na busca pela constante melhora no fomento ao saneamento, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) participa do 48º Congresso Nacional de Saneamento da Assemae (CNSA) realizado em Fortaleza (CE), nos dias 28 a 30 de maio. Na oportunidade, a Funasa disponibilizou estande para atendimento ao público e participa de palestras voltadas para o tema do evento “Alternativas de Financiamentos para o Saneamento Público”.

Neste primeiro dia a Funasa disponibilizou duas palestras no estande da Instituição sobre “Programa Sustentar no Saneamento Rural”, ministrada pelo técnico Neilton Nascimento e “Ações de Apoio à Qualidade da Água para Consumo Humano”, ministrada pela coordenadora de Controle da Qualidade da Água Silene Ximenes. A Fundação também participa de mesas-redondas, painéis e minicurso, além de apresentações de trabalhos e da Solução Alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de Água para Consumo Humano (SALTA-z), que tem parte da estrutura exposta no estande, onde está sendo realizada a apresentação da tecnologia.

No painel da manhã, o tema tratado pela Funasa foi sobre “Investimentos da Funasa para pequenos municípios e área rural”, apresentado pela coordenadora de Infraestrutura em Água e Esgoto da Funasa, Cláudia Marques. Na explanação, a coordenadora falou sobre a atuação da Funasa e dos desafios futuros, muitos já enfrentados pela instituição, como o fomento à universalização do saneamento, a ampliação dos recursos e investimento no setor, a diminuição do tempo de execução das obras e do impacto na saúde da população, entre outros citados.

No período da tarde a coordenadora de Convênios e Assuntos Jurídicos da Procuradoria Federal Especializada (PFE) da Funasa, Dra. Cristiane Braz, tratou dos principais pontos inerentes ao direito de acesso ao saneamento básico qualificado como direito fundamental.

Cristiane destacou as medidas que estão sendo adotadas pela Funasa para facilitar o acesso aos recursos públicos nas ações de saneamento. “O município é o protagonista na execução da política pública de saneamento, por isso precisa trabalhar integrado e estar bem informado para ter acesso aos recursos disponíveis”, ressaltou a procuradora.

Além das palestras e painéis, técnicos da Funasa apresentaram trabalhos durante todo o evento. Neste primeiro dia, o engenheiro da Superintendência Estadual da Funasa na Bahia (Suest/BA), Theódulo Cerqueira Neto, apresentou o trabalho sobre “Planejamento Estratégico Municipal dos Serviços Públicos de Saneamento Básico” e a engenheira Cristine Santiago da Presidência da Funasa, apresentou o trabalho de mestrado “Consórcios Intermunicipais para a gestão de resíduos sólidos: estudo de caso em municípios do estado de São Paulo”.

O Congresso iniciou ontem, 27, e a solenidade de abertura foi na noite dessa segunda-feira. Com apresentação de danças folclóricas e a presença de várias autoridades, a cerimônia levantou o debate sobre os recursos disponíveis para o saneamento e as adversidades enfrentadas pelo setor. Representando a Funasa na mesa de abertura, o diretor-executivo, Márcio Cavalcante, falou da importância da Funasa na participação do Congresso. “A Funasa está de portas abertas para todos os municípios, todos aqueles que podem contar com o forte apoio da Funasa. Levando esse sentimento de estar contribuindo com o nosso país e com muita satisfação que venho representando a Fundação Nacional de Saúde”, acrescentou.

Por Patricia Gusmão

Responda

Your email address will not be published.