Profissionais do Ceará conhecem experiência do Paraná na campanha de vacinação contra a dengue

[Curitiba] – Em reunião na manhã desta sexta-feira (29), a secretaria estadual de Saúde recebeu representantes da secretaria estadual de Saúde do Ceará e da Universidade Federal do Ceará (UFC) para apresentar a experiência exitosa da campanha de vacinação contra a dengue no Paraná. Os profissionais do nordeste brasileiro pretendem utilizar as estratégias de prevenção para ampliar os resultados em seu estado.

O secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, comenta sobre o trabalho interestadual. “A importância deste encontro ultrapassa barreiras. É um momento onde debatemos sobre o controle e a prevenção de uma doença em âmbito nacional. Estamos unindo forças e auxiliando na promoção à saúde de inúmeros brasileiros”, destaca.

A coordenadora de Vigilância em Saúde do Ceará, Daniele Rocha Queiroz Lemos, explica que em seu estado não há campanhas de vacinação além daquelas oferecidas pelo Ministério da Saúde. “Como é uma compra a nível estadual é uma grande responsabilidade, e ainda estamos em fase de negociação. Nossa visita influencia bastante no processo, estamos percebendo os pontos fortes e aqueles que podem ser adaptados para avançarmos com o projeto no Ceará”, fala.

O relações institucionais do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da UFC, Flávio Roberto Gonçalves, acrescenta que a visita está sendo muito proveitosa. “Fomos muito bem recepcionados por todos os profissionais da Saúde paranaense. A parte técnica também está sendo valorosa principalmente neste momento de definições”, declara.

VACINA – A campanha de vacinação contra a dengue 2018 terminou em 29 de junho. Foram imunizadas 43,6 mil pessoas, totalizando 32% do público-alvo. Além da imunização, a superintendente de Vigilância em Saúde, Júlia Cordellini, ressalta que a luta contra a dengue deve ser feita todos os dias. “Devemos vistoriar nossas casas, quintais e locais de trabalho para eliminar tudo que pode acumular água. Os cuidados não podem parar”, orienta.

Entre os cuidados preventivos estão evitar o acúmulo de lixo e entulhos, deixar sacolas e recipientes com lixo fechados, manter as caixas d’água sempre vedadas, remover a sujeira das calhas e ralos, verificar bandejas de ar-condicionado e geladeiras mantendo-as limpas e sem água, e manter vasos sanitários sem uso fechados.

A Saúde divulga o Informe da Dengue semanalmente. No último boletim, do dia 26 de julho, o Estado contava com 941 casos confirmados, sendo 873 casos autóctones (cuja infecção ocorreu no Estado) e 68 importados. Os informativos estão disponíveis no site da dengue.

Fonte: SESA

Responda

Your email address will not be published.