SAMU de Teresina realiza mais de 870 mil atendimentos em 15 anos

[Teresina] – Criado em 2003 pelo ex-presidente da república Luís Inácio Lula da Silva, o SAMU é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, que atende os casos de urgência e emergência, financiado pelo Governo Federal, Estadual e Municipais, com a finalidade de melhorar o atendimento a população.

O serviço SAMU 192 presta socorro a população nas residências, locais de trabalho e vias públicas. A equipe é composta por condutores de ambulância, motolâncias, técnicos em enfermagem, enfermeiros e médicos, todos capacitados em atendimento de urgência de natureza traumática, clínica, pediátrica, obstétricas e psiquiátricas.

Administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, nesta terça-feira (24), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina completou 15 anos de existência e atingiu a marca de 870 mil atendimentos à população. O número compreende orientações médicas via 192 e deslocamentos de ambulâncias para atender urgências e emergências na capital piauiense.

Para celebrar a data, os profissionais socorristas estiveram na Praça João Luís ensinando técnicas de primeiros socorros. Uma das pessoas que aprovou essa iniciativa foi a pedagoga Francisca das Chagas. “Nem todo mundo conhece o trabalho do SAMU e as técnicas de primeiros socorros que podem salvar vidas e essa ação levou conhecimento riquíssimo para as pessoas”, afirmou.

As pesquisas apontam que o trabalho desenvolvido pelo SAMU, antes da chegada do paciente no ambiente hospitalar, contribui significativamente para aumentar a sobrevida dos pacientes. “Nesse momento de comemoração, parabenizamos os profissionais pela dedicação ao serviço”, destacou o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Charles Silveira.

O presidente relembra que o SAMU Teresina tem se destacado a nível nacional. “O nosso SAMU foi o primeiro do Brasil a implantar o núcleo de segurança do paciente e foi pioneiro no Nordeste a criar projeto de Libras. Além disso, tem materiais de alto custo e que são utilizados em poucos SAMUs do país, a exemplo do medicamento que reverte infarto agudo do miocárdio”, ressaltou.

O condutor socorrista do SAMU, Francisco Feitosa, aproveitou a oportunidade e relatou que o serviço de salvar vidas é satisfatório.  “É muito gratificante trabalhar no SAMU. Tem pessoas que nem conheço e que me abordam e dizem: ‘Olha, naquele dia meu pai ficou bom graças a você’. A gente se sente feliz, porque fazemos com prazer e somos reconhecidos pelas ruas que a gente anda, comemorou.

Fonte: Ascom PMT

Ediçao: Saúde em Tela

Responda

Your email address will not be published.