Prefeitura de Teresina reforça medidas de prevenção a infecções sexuais para os foliões

[Teresina] – O Carnaval se aproxima e a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina quer conscientizar os foliões sobre a importância do uso de preservativos nas relações sexuais, para evitar infecções sexualmente transmissíveis, como HIV, AIDS e sífilis. Por isso, a FMS, através da sua Diretoria de Vigilância em Saúde, está desenvolvendo várias ações educativas na capital, que se estendem até o dia 25 de fevereiro.

No próximo sábado (15), equipe da FMS irá distribuir folders e preservativos no evento do Corso. E, no carnaval, entre sexta-feira (21) e terça-feira (25), a Fundação terá duas equipes que percorrerão todos os blocos e bairros da capital levando informação e material de prevenção aos foliões. “Outras ações educativas foram desenvolvidas na cidade, durante as prévias carnavalescas”, ressalta Alana Niege, chefe do Núcleo de Infecções da FMS.

Somente no período do Carnaval de 2019, a FMS distribuiu mais de 650 mil preservativos na capital piauiense. “Além de distribuir insumos de prevenção, a rede de saúde da Fundação disponibiliza o diagnóstico e o tratamento das infecções sexualmente transmissíveis. Para mais informações sobre o assunto, basta o usuário se dirigir à Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência”, informa o presidente da FMS, Charles Silveira.

O preservativo é o método contraceptivo mais eficaz para evitar uma gravidez indesejada e para prevenir infecções sexualmente transmissíveis. “Estamos distribuindo preservativo e gel lubrificante nesse período festivo. Mas é importante frisar que esse material também está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde da FMS, durante todo o ano”, explica Alana Niége.

Segundo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, os jovens com idade entre 15 e 34 anos de idade são os mais acometidos pelas infecções sexualmente transmissíveis. “Queremos conscientizá-los de que ter relação sexual sem proteção pode gerar muitas consequências negativas, a exemplo de infecções como sífilis, herpes, gonorreia, clamídias bem como HIV/AIDS”, finaliza.

Responda

Your email address will not be published.