Coronavírus: Brasil já tem 69 casos confirmados

[Brasília] – O Ministério da Saúde anunciou que, até esta quarta-feira (11/3), 52 casos do novo Coronavírus foram confirmados no Brasil.

O Hospital Israelita Albert Einstein informou ao Estado que confirmou, somente ao longo desta quarta-feira, 11, 16 novas infecções pelo novo coronavírus. Como o resultado desses exames saíram nas últimas horas, esses casos ainda não foram notificados ao Ministério da Saúde, já que as unidades de saúde têm até 24 horas para informar a pasta sobre os registros da doença.

Estes casos estão em nove Estados: São Paulo (30), Rio de Janeiro (13), Bahia (2), Espírito Santo (1), Minas Gerais (1), Alagoas (1), Distrito Federal (2) e Rio Grande do Sul (2). Outros 907 casos estão sob suspeita, e 935 foram descartados.

Há, ao menos, seis casos de transmissão local, quando o paciente pegou o vírus no Brasil, em São Paulo (5) e na Bahia (1).

Ao menos cinco estão hospitalizados, entre eles uma paciente em Brasília com síndrome respiratória aguda grave em estado grave e que respira com ajuda de aparelhos. A mulher tem outras doenças, algo que contribui para o agravamento de sua condição, segundo o boletim médico divulgado pela secretaria de Saúde do Distrito Federal. Sua identidade não foi divulgada.

Entre os 30 primeiros casos confirmados, 41% são entre pessoas de 40 anos ou menos. Por isso, o ministério apontou que a circulação do vírus entre faixas etárias menores exige um cuidado maior com as crianças, mas alertou que, entre idosos, os quadros graves são mais comuns.

Evolução da pandemia no Brasil. . .

No país ainda não há a chamada transmissão comunitária — quando o vírus circula no país e não se consegue mais rastrear a origem dos casos —, mas o surgimento dela é “questão de dias”, disse em entrevista coletiva Julio Croda, diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde.

Na última sexta-feira (6/3), o Ministério da Saúde divulgou que não irá mais considerar “países com risco de transmissão” e passará a adotar como critério para caso suspeito do novo coronavírus aqueles que envolverem pessoas com sintomas que tenham feito viagens internacionais nos últimos 14 dias, principalmente para países da América do Norte, Europa, Ásia ou para a Austrália, Argélia ou Equador.

O novo coronavírus já chegou a 110 países e a todos os continentes, exceto a Antártida, e infectou mais de 113,7 mil pessoas, levando cerca de 4 mil delas à morte.

A OMS estima que 3,4% dos pacientes morrem por causa da Covid-19, a doença causada por este vírus. Mas especialistas estimam que essa taxa de letalidade gire em torno de 2% ou menos.

O Ministério da Saúde informou que estudos apontam que 90% dos casos do novo coronavírus apresentam sintomas leves e podem ser tratados nos postos de saúde ou em casa.

Mas, entre aqueles que são hospitalizados, o tempo de internação gira em torno de três semanas, o que gera um impacto sobre os sistemas de saúde, de acordo com a pasta, já que os leitos de unidades de tratamento intensivo (UTI) ficam ocupados por um longo tempo. Por isso, o governo vai buscar ampliar o número de leitos de UTI disponíveis.

Fonte: MSN

Responda

Your email address will not be published.