Dermatologista explica como higienizar as mãos corretamente

[Teresina] – Lavar bem as mãos é extremamente necessário para evitar contaminações de doenças infecciosas, principalmente, neste período de pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a higienização com água e sabão seja de 40 a 60 segundos e com álcool entre 20 e 30 segundos.

A higienização das mãos precisa ser feita de forma correta, e o que determina isso não é a força exercida na hora de lavar, mas sim o tempo da lavagem e a quantidade de sabão utilizado. O dermatologista da DMI, Lauro Rodolpho, informa as orientações de uma higienização segura. “A água, sabão, detergente ou sabonete são os mais indicados para fazer essa limpeza, mas se você não tiver disponível esses produtos, pode ser utilizado o álcool em gel a 70%, de preferência o mais neutro possível, com menos perfume e ingredientes dentro dele para a sua eficácia mais comprovada”, afirma.

O ato é imprescindível, principalmente, quando o indivíduo estiver em locais com alto risco de contaminação, como transporte público, banheiros, tocar em objetos compartilhados e ao levar a mão na boca, por exemplo. Lauro Rodolpho explica que procedimentos devem ser seguidos para a limpeza precisa das mãos e combate às infecções. “Lavar as palmas das mãos, o dorso, entre os dedos tanto por cima quanto por baixo, além do polegar e os punhos. Se feita em tempo adequado, de pelo menos um minuto, o que corresponde 10 segundos em cada região, pode-se considerar uma lavagem correta das mãos”, frisa o especialista.

A importância de lavar as mãos se deve, principalmente, porque muitas vezes a contaminação tem início por essa parte do corpo que ao ter contato com a face e mucosas corporais podem provocar a infecção, ao levar vírus ou bactérias. O dermatologista Lauro Rodolpho também explica que a higienização incorreta pode provocar danos à pele.

“A nossa pele possui um manto lipídico protetor, que é uma camada de gordura que evita a entrada de microorganismos em nosso organismo, então ao ser lavado incorretamente, esse manto protetor é em boa parte removido e assim vai deixar de exercer a sua função como deveria ocorrer. Além disso, a derme fica predisposta a um ressecamento e pode trazer irritações como a formação de dermatites, que são rachaduras, vermelhidão, criação de bolhas, ardência e coceira”, finaliza o especialista.

Ícone Comunicação

Responda

Your email address will not be published.