Uso incorreto de máscara facial pode virar instrumento de contaminação

O manuseio deve ser feito com muita atenção e exige cuidados

[Teresina] – Foi decretado no Piauí, desde o dia 22 de abril, o uso obrigatório de máscara facial em espaços públicos. A medida tem por objetivo evitar a proliferação de doenças, principalmente, a Covid-19. Contudo, o uso incorreto desse material pode se tornar uma ferramenta de contaminação para mais pessoas.

O manuseio da máscara deve ser feito com muita atenção e exige cuidados. A gastroenterologista da Dmi, Luana Chaib, informa o que deve ser evitado ao utilizar a máscara facial. “O indivíduo não deve tocar na parte da frente da máscara, pois é a região onde a contaminação se fixa. Para descarta-la, a pessoa deve higienizar as mãos e retirar o instrumento pelos elásticos sem tocar na parte da frente. Ao ser descartado deve-se higienizar as mãos novamente para que as possa utilizar com segurança”, explica.

Há um processo para a utilização correta da máscara facial. Inicialmente, antes de utilizar, é preciso higienizar as mãos e, caso o indivíduo não tenha disponível o álcool em gel pode utilizar água e sabão. No ato de higienização deve-se limpar bem entre os dedos, no dorso, nos polegares e punhos. Luana Chaib explica como deve ser feito esse processo após a higienização.

“Com a mão higienizada a pessoa deve pegar a máscara pelo elástico que fica na parte de fora do objeto. Após isso pôr o primeiro elástico na orelha e ajustar bem para cobrir o nariz e boca encaixando na parte de baixo. Com os ajustes deve-se colocar o outro elástico na orelha. Após esse processo higienizar as mãos novamente e assim o indivíduo está pronto para realizar seus procedimentos diários”, finaliza a gastroenterologista, Luana Chaib.

Responda

Your email address will not be published.