Coren-PI inspecionou 39 instituições de saúde no último mês

[Teresina] – Desde o início da pandemia, o Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI) vem intensificando as fiscalizações, especialmente nas unidades de saúde da rede pública e privada que estão recebendo os casos suspeitos e confirmados com Covid-19, para verificar se todas as medidas de segurança, fundamentais para conter a contaminação, estão sendo tomadas.

No mês de abril, 39 instituições localizadas nos municípios de Teresina, Floriano, Picos, Piripiri, Piracuruca, Pedro II, Parnaíba, Várzea Grande e Miguel Alves receberam a visita da equipe de fiscalização do Conselho.
Ao visitar os locais, o Coren-PI identificou que muitas unidades de saúde apresentam problemas em relação ao fluxo de atendimento e número reduzido de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os profissionais de Enfermagem.

De acordo com a presidente do Coren-PI, Tatiana Melo, a escassez de EPIs coloca em risco profissionais de Enfermagem que atuam diretamente em contato com pacientes suspeitos e contaminados com a Covid-19. “Em algumas unidades de saúde visitadas pela equipe, foi constatado que os profissionais estão recebendo apenas duas máscaras para uso em plantão de 12 horas, prática que não é recomendada. Em outra situação que flagramos foi o uso de máscaras artesanais pelos profissionais de Enfermagem, que não seguem as recomendações da Anvisa”, explica Tatiana Melo.

Além da falta de EPIs suficientes, muitas instituições de saúde não apresentaram o plano para conter a disseminação do coronavírus. Também falta capacitação para os profissionais e a definição do fluxo de pacientes e profissionais dentro das unidades de saúde.

Os estabelecimentos de saúde precisam oferecer fluxo exclusivo para pacientes com suspeita de contaminação pela Covid-19. Os espaços precisam estar sinalizados de forma clara para que profissionais de saúde e pacientes saibam por onde devem circular. A maioria das instituições não possuem este fluxo de atendimento bem definido”, alerta a presidente do Coren-PI.

Responda

Your email address will not be published.