Assintomáticos são fontes de transmissão do novo Coronavírus

[Teresina] – “Eu nem imaginava que poderia estar com o vírus, mas testei positivo para a Covid-19, durante testagem que fizeram na gente no trabalho. Eu não estava sentindo gripe, apenas estava sem um pouco de paladar”. Esse é o relato da auxiliar de serviços gerais Marcilene Pereira, de 31 anos. Mesmo assintomáticas, as pessoas podem transmitir a Covid-19, o que aumenta os desafios para a sua contenção. De acordo com a sexta etapa da pesquisa de investigação sorológica em Teresina, a quantidade de positivados é 40 vezes maior que os 1.260 casos confirmados oficialmente no domingo anterior à pesquisa.

Após ter confirmação de Covid-19, Marcilene Pereira foi orientada a fazer isolamento domiciliar por 14 dias, para reduzir o risco de transmissão: “Eu estava tomando todo os cuidados, andava de máscara e lavava as mãos com água e sabão, mas devo ter cometido algum descuido, porque ainda assim peguei o vírus. Mesmo não sentindo nada, eles me explicaram que eu poderia contaminar outras pessoas, por isso precisei respeitar o isolamento do jeito que me orientaram. Foi um cuidado comigo e com a minha família”, conta.

Segundo a pesquisa sorológica, 49.998 pessoas já foram infectadas pela Covid-19 na capital. Desse total, 19.833 estão no estado ativo da doença, portanto, podem transmitir o vírus; outras 23.611 estão imunizadas ou desenvolvendo a imunidade; e 5.667 pessoas já estão imunes à doença.

“Todo mundo pode ser portador assintomático do novo Coronavírus. E aí fica o alerta. Os assintomáticos são vetores e, por não terem sintomas, acabam infectando sem saber. Temos que ter uma atenção especial e alertamos que todas as pessoas precisam usar máscara quando em contato direto com outras pessoas, pois a máscara retém as gotículas de saliva, evitando assim a contaminação do ambiente e de outras pessoas”, explica a médica infectologista Maria Dolores, do Hospital do Monte Castelo.

A médica fala ainda que higienizar sempre as mãos com água e sabão é de suma importância: “O mais importante de tudo é higienizar as mãos corretamente e com frequência, pois são as mãos as maiores transmissoras do vírus”, completa.

Para quem ainda tem dúvidas sobre a gravidade que a Covid-19 pode ter, vale atentar para o apelo de Maria das Graças Viana, de 40 anos. O sogro dela de 70 anos, iniciais G.S.L, está internado há uma semana com a doença. “A expectativa por notícias é muita. Não podemos visitar nosso ente querido. Não podemos fazer nada, além de aguardar notícias da unidade de saúde. E é muito angustiante. Duvidamos do Coronavírus até acontecer com um familiar ou com nós mesmos. Não duvidem e se isolem, usem máscaras e álcool em gel. O isolamento social é melhor do que perder para sempre alguém que você ama”, apela.

PMT

Responda

Your email address will not be published.