“Junho Violeta”: Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa

[Brasília] – O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humano (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), lançou nesta segunda-feira (03), a Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa. A iniciativa integra um movimento global em alusão ao Dia Internacional de Conscientização e Combate à Violência contra a Pessoa Idosa, lembrado no dia 15 de junho.

A Campanha tem o objetivo de abordar medidas para prevenir e identificar situações de violência, negligência e abuso contra os idosos; pois, mais do que tratar os idosos com dignidade e respeito, é preciso denunciar casos de violência às autoridades, já que amor, culpa e vergonha muitas vezes impedem que os idosos denunciem os responsáveis por abusos, na sua maioria parentes ou pessoas próximas.

De acordo com os dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humano (MMFDH), foram registrados pelo Disque 100, nos primeiros cinco meses de 2020, 3.286 casos de violência contra idosos no Brasil. Entre os diversos tipos de violência, incluem: violência física, violência psicológica, violência sexual, abandono, violência financeira, auto-negligência, violência medicamentosa.

Diante dessa grave realidade, neste junho violeta, experiências e boas práticas serão compartilhadas, com contribuições para uma proposta de protocolo de atenção. A ação também aborda, alerta e divulga os tipos de violência cometidos contra a pessoa idosa, além de alguns crimes e direitos previstos no Estatuto do Idoso – Lei nº 10.741/03, no intuito de mobilizar e sensibilizar a sociedade e o Poder Público dos estados, municípios e o Distrito Federal para, em conjunto, propor a adoção de medidas para prevenir e identificar situações de violência, negligência e abuso contra os idosos.

Como exemplos positivos de estratégias de enfrentamento para o respeito aos direitos da pessoa idosa, apresentamos a Cartilha do Programa Viver: Envelhecimento Ativo e Saudável e a Cartilha Curatela e Tomada de Decisão Apoiada.

Para denunciar casos de violência contra idosos, qualquer pessoa pode telefonar para o Disque 100. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100. O serviço é prestado 24 h, inclusive em finais de semana e feriados.

Fonte : CRAS -UFPB

Responda

Your email address will not be published.