Sesapi explica dinâmica de distribuição das vacinas

[Teresina] – Até esta terça-feira (30) o estado do Piauí já vacinou 274.644 pessoas contra a Covid-19, segundo dados do Vacinômetro, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapí). Foram imunizados com a primeira dose 225.491 e a segunda dose 49.153 piauienses.

Para possibilitar esta vacinação a Sesapi segue um organograma estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização, onde o papel das secretarias estaduais é realizar a distribuição dos imunizantes para as regionais de saúde, que fazem a entrega às secretarias municipais de Saúde, responsáveis pela vacinação nos grupos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

“Todas as doses recebidas pela Sesapi, entregues pelo Governo Federal, são estimadas pelo Ministério da Saúde de acordo com a população de cada cidade, elas foram distribuída seguindo o cronograma de cada remessa”, explica do superintendente da Atenção à Saúde e Municípios, Herlon Guimarães.

Devido a algumas incompatibilidades de doses enviadas com a quantidade de população de cada grupo, a Secretaria de Estado da Saúde enviou aos municípios, há duas semanas, um ofício solicitando que aquelas cidades que não possuem doses suficientes para completar seus públicos prioritários, façam uma lista com CPF, cartão do SUS, nome completo e endereço, possibilitando assim que a Sesapi consiga fazer a complementação dessas doses.

“Essa lista deve ser assinada pelo Conselho Municipal de Saúde, de cada cidade, e enviada à Sesapi, para que possamos solicitar ao ministério este complemento, uma vez que as doses destinadas não estão contemplando os grupos prioritários”, pontua o superintendente.

Para evitar contratempos, no processo de vacinação, o Plano Nacional de Imunização orienta, em uma Nota Técnica, que os gestores municipais devem a cada grupo estabelecer as prioridades das prioridades. “Essa decisão deve ser comunicada à população da cidade, de forma clara e transparente. A determinação se deu pelo fato de não termos vacinas suficientes para contemplar toda população piauiense. Esta orientação deve ser implantada em cada município para que possamos ter uma organização do cronograma de vacinação”, lembra Herlon Guimarães.

O Piauí já recebeu 461.980 doses das vacinas do Instituto Butantan e da Oxford/AstraZeneca, porém esses dados não estão no painel, uma vez que os municípios ainda não as receberam em sua totalidade.

“Já entregamos pouco mais de 416 mil vacinas, porém não estão no sistema, já que não foram entregue a todas secretarias municipais de Saúde. Estamos também discutindo com os órgãos colegiados a utilização da reserva técnica e definindo os públicos prioritário para iniciar a vacinação” , disse o gestor.

O superintendente Herlon Guimarães lembra aos municípios a importância continuar do processo de vacinação.“ Façam a vacina em seus grupos prioritários, tenham cuidado apenas em não vacinar o público que ainda não tem direito, mas ao passo em que a Sesapi vai emitindo nota, que o ministério estabelece orientações, vamos repassando a cada secretaria municipal. E sempre que tiverem qualquer dúvida procurem a Sesapi, que estamos a postos para ajudar”.

Comments are closed.