Estrutura e equipe da Evangelina Rosa garantem sucesso no tratamento de pacientes com Covid-19

[Teresina] – A Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), única de referência no estado para atendimento à alta complexidade obstétrica e neonatal, em razão da pandemia do Coronavírus, procurou adequar a sua estrutura física e funcional para atendimento a essa enfermidade, que tem como característica principal uma alta transmissibilidade e índices elevados de mortalidade, sobretudo em pacientes idosos e ou apresentando comorbidades como: obesidade, hipertensão arterial, doenças pulmonares crônicas dentre outras. Neste grupo de pacientes vulneráveis, considerados na condição de alto risco, estão incluídas, também, as gestantes.

Em relação à infraestrutura, a MDER adequou toda uma ala, denominada Ala COVID-19, que inclui 14 leitos para tratamento clínicos, 10 leitos de UTI materna, 06 leitos neo (leitos para RN de mãe suspeita ou confirmada para COVID) e 06 leitos para trabalho de parto, e partos concentrados no Centro de Parto Normal.

Além da adequação da infraestrutura física, foi composta equipe multiprofissional, altamente qualificada, para assistência às pacientes COVID-19, nos diferentes espaços. Procedeu-se a adequação laboratorial, inclusive no setor de diagnostico por imagem com a aquisição de um tomógrafo, indispensável para definir o grau de comprometimento pulmonar.

No período de março a setembro de 2020, um total de 6.326 pacientes deram entrada na MDER, das quais 477 foram diagnosticadas como portadoras de COVID-19. Destas, 413 receberam tratamento clínico e 64 tiveram necessidade de atendimento em leitos de UTI. Os 06 leitos neonatais para COVID–19 receberam 35 crianças.

Segundo dados fornecidos pelo Núcleo Hospitalar de Epidemiologia – NHE, para o período mencionado, relativo ao grupo de mães diagnosticadas com COVID, foram registrados 05 óbitos, todos em pacientes que apresentaram quadros mais graves da doença, que tiveram assistência em leitos de UTI Materna. No grupo de Neonatos ocorreram, 02 óbitos.

A gestão da MDER considera o número de óbitos baixo em relação a outras capitais brasileiras, creditando esse resultado ao compromisso e esforço empreendidos pelos profissionais integrantes da equipe multiprofissional de assistência, os quais, com sacrifícios familiares e pessoais, doaram-se ao extremo para salvara vida ao próximo.

“Reconhecemos e agradecemos o apoio que temos recebido das Instituições governamentais, principalmente através da Secretaria Estadual de Saúde, o que vem possibilitando a operacionalização de todo o processo de trabalho. Prestamos a nossa homenagem a todos os profissionais desta Instituição Hospitalar, os quais vêm contribuindo para uma maternidade cada vez mais qualificada na assistência, no ensino, na extensão e na pesquisa. A nossa gratidão, o nosso reconhecimento e homenagem muito especial às familiares daqueles que doaram a própria vida por esta causa, deixando claro que os mesmos serão sempre lembrados e reconhecidos como verdadeiros heróis desta terrível guerra”, pontua Francisco Macêdo, diretor da MDER.

Comments are closed.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy