Ceará: Residentes produzem material informativo sobre uso correto de dispositivos inalatórios

[Fortaleza] – Auxiliar as equipes assistenciais quanto ao uso correto e racional dos dispositivos inalatórios e dar suporte a pacientes. Foi com este objetivo que farmacêuticos residentes multiprofissionais em Cardiopneumologia da Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE) produziram vídeos e cartazes com orientações sobre os equipamentos, também conhecidos como bombinhas.

Os dispositivos inalatórios são utilizados na administração de medicamentos para o tratamento de doenças respiratórias crônicas, como a asma e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Cada dispositivo tem uma técnica de inalação própria. Com isso, a execução correta é fundamental para melhorar o quadro clínico e proporcionar qualidade de vida ao paciente.

Os profissionais responsáveis por produzir o material informativo atuam no Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, da rede pública da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), do Governo do Estado. A farmacêutica residente Sonia Garcia Monteiro, uma das idealizadoras do projeto, explica que a iniciativa surgiu, principalmente, para aumentar a eficácia terapêutica.

“A ideia dos vídeos nasceu da importância de diminuir os impactos negativos. Afinal, um paciente em uso correto dos medicamentos e com a doença controlada apresenta menos riscos de complicações ou piora dos sintomas. Consequentemente, evitam-se as reinternações. Essa abordagem traz impactos clínicos e econômicos positivos”, explica Sonia.

Nos vídeos e cartazes produzidos pelos farmacêuticos residentes Sonia Garcia, Tairine Lobo, Francisco Aucélio Marinho e Paula Maria Pereira, é feita a abordagem prática dos principais dispositivos inalatórios utilizados, que são os inaladores pressurizados doseáveis, inaladores de pó seco e os inaladores de névoa suave. O material está disponível no canal da ESP no Youtube.

Fundamental no tratamento de doenças pulmonares, a terapia inalatória tem como principal modo de administração dos medicamentos a via respiratória. A técnica correta de utilização dos dispositivos inalatórios não é simples. Por isso, as orientações devem ser sempre enfatizadas e reavaliadas durante o acompanhamento do paciente.

Uso dos dispositivos

O uso incorreto dos dispositivos, principalmente com corticoides, também pode acarretar efeitos adversos, como rouquidão e candidíase. Por isso, além de saber manusear, é importante ter o cuidado de gargarejar água, escovar os dentes ou mesmo lavar a boca e o rosto para eliminar resquícios da medicação usada.

“No HM, a dispensação dessa medicação é feita para pacientes internados e para pacientes do ambulatório com asma e doença pulmonar obstrutiva crônica. Um farmacêutico orienta acompanhantes e os pacientes sobre o uso dos dispositivos. Mas esse material vai ajudar muito, pois é mais ilustrativo e pode ser enviado aos pacientes, por exemplo”, ressalta a coordenadora da Unidade de Farmácia do HM, Gláucia Maria Moreira.

Residência Multiprofissional

O coordenador da Residência Multiprofissional, Rodrigo Tavares Dantas, afirma que a atuação dos residentes no HM tem contribuído para aprimorar os processos de trabalho da unidade. “A residência tem mostrado que contribue com os processos de trabalho. Um desses produtos é a elaboração desse material, fruto do trabalho de conclusão de residência da farmacêutica Sonia Garcia”, ressalta

Confira os vídeos e aprenda na prática a forma segura e racional de utilizar cada um dos dispositivos inalatórios:

Orientações sobre o uso correto de dispositivos inalatórios

Uso de dispositivos inalatórios com espaçador

Fonte: SESA

Responda

Your email address will not be published.