Homens jovens são maioria dos pacientes com coronavírus em Minas

Minas Gerais registrou mais 20 casos confirmados de coronavírus em apenas 24 horas e o número de infectados chegou a 153 em todo o estado, onde há 17.409 pessoas sob investigação

[Belo Horizonte] – Em Belo Horizonte, há 96 infectados – seis a mais desde quarta-feira, segundo informações da Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES/MG), divulgadas na manhã de ontem. Não há registro de mortes. O boletim da SES/MG não diz se há óbitos investigados para a doença.

Ainda de acordo com a SES, o maior número de doentes são homens e pessoas entre 20 anos e 59 anos. Em relação ao último balanço, a alta de infecções é de 15%. Na quarta, eram 133 contaminados, contra os 153 contabilizados ontem. A curva de novos diagnósticos positivos voltou a subir no estado após leve queda nos dias 24 e 25.

Foram duas dezenas de casos registrados em 24 horas, contra três novas infecções diárias nos dois informes epidemiológicos anteriores. O salto no total de casos investigados é outro dado surpreendente: 3.100 novas suspeitas em comparação com o relatório anterior, que contabilizava 14.227 investigações.

Segundo o documento da SES/MG, a maioria dos infectados homens, que representam 58,82% do total, contra 41,17% de mulheres. Eles são 90 e elas 63 com o coronavírus. Já a faixa etária com o maior número de doentes é a que vai de 20 a 59 anos.

Entre essas idades estão 83,66% dos infectados no estado, ou 128 casos. Já os pacientes com idade entre 60 e 79 anos representam 15,7% do total, com 24 confirmados. Entre os infectatos há ainda um bebê com menos de um ano. Nenhum adolescente ou maior de 80 anos contraiu o vírus até o momento.

Perfil geográfico

Ainda de acordo com o levantamento, a grande maioria dos casos de COVID-19 em Minas continua concentrada em Belo Horizonte – 96 casos reportados. A segunda posição do ranking é ocupada pelo município de Nova Lima, na Região Metropolitana, com 11 infectados.

A cidade é seguida por Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, com 8 casos, e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, com 7 registros. Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, e Boa Esperança, no Sul de Minas, relataram suas primeiras infecções ontem.

Até o momento, 21 cidades mineiras relataram registros da doença. A Região Metropolitana de Belo Horizonte detém o maior número de cidades com registro da COVID-19 -– cinco, no total. Acompanhando a RMBH, vêm o Vale do Rio Doce (5 municípios), Região Centro-Oeste (3), Triângulo Mineiro (2), Região Central (1) e Alto Paranaíba).

Fonte: EM

 

Responda

Your email address will not be published.