Sindilojas se reúne com cúpula do Governo do Estado e funcionamento do comércio é reduzido

GEDSC DIGITAL CAMERA

[Teresina] – Representantes do Sindicato dos Lojistas do Piauí – Sindilojas, estiveram reunidos na manhã de hoje(20), com a cúpula do Governo do Estado do Piauí, para tomarem medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), com base no decreto que fecha shopping center e reduz o horário de funcionamento do comércio.

O Vice-Presidente do Sindilojas, Tertuliano Passos, disse que a medida é necessária e a previsão é de queda violenta nas vendas do comércio. Afirma que os empresários querem ajuda financeira para a crise. Eles temem que parados poderão entrar em crise e até mesmo chegar à falência.

Wellington Dias ouviu a posição e os questionamentos da classe empresarial lojista da capital, e na ocasião, ficou definido que as lojas do centro de Teresina funcionarão das 9 às 16 horas, com aumento no serviço de delivery’s para que a sociedade não saia à rua.

Quanto a ajuda financeira aos empresários, O secretário de Governo, Osmar Júnior, afirma que as medidas econômicas são de responsabilidade do Governo Federal.

“Essa questão econômica é mais afeita ao Governo Federal. A crise se enfrenta do ponto de vista econômico. A economia não pode entrar em colapso. O governo brasileiro precisa executar medidas. Ao fecharem eles ficam sem receitas. Mas precisam pagar suas obrigações. O estado precisa organizar a sociedade. A outra diz respeito nas ações nos estados para controlar a doença”, afirma.

A orientação é para que a redução ocorra já nos próximos dias. A medida segue a determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que pede a não aglomeração de pessoas em decorrência da pandemia.

O Governo do Estado, as entidades e demais instituições ligadas à economia e a saúde também recomendam que todos os pátios e pisos das lojas e centros comerciais sejam limpos com frequência, além de corrimãos, maçanetas e banheiros com álcool 70% e solução de água sanitária.

Vale ressaltar que o atendimento presencial deve ser feito a uma distância de, pelo menos, um metro entre as pessoas e os atendimentos ao público externo, assim como visitas fora do ambiente de trabalho, sejam substituídas por meios digitais.

Os shoppings de Teresina tem cerca de 2 mil empresas que serão afetadas. O Shopping da Cidade tem mais 1.900 lojas.

Responda

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy